Servidores do CPS têm até 24 de junho para alterar dados cadastrais

7 de junho de 2022

Compartilhe!

Procedimento acontece pelo Sistema Integrado de Gestão (SIG) da URH | Foto: Marek Levak/Pexels

Atualizado em 09/06/2022, às 13h33

Com a implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) para os órgãos públicos, os dados cadastrais de todos os servidores administrativos e docentes em exercício do Centro Paula Souza (CPS) precisam estar atualizados para serem informados ao Governo Federal. Para isso, a Unidade de Recursos Humanos (URH) retomou, nesta semana, o módulo de verificação e alteração de dados cadastrais. O procedimento acontecerá pelo Sistema Integrado de Gestão (SIG) de 8 a 24 de junho pelo site sigurh.cps.sp.gov.br.

Os dados cadastrais atualizados pelos servidores no sistema em meados de setembro de 2020, na primeira versão do sistema, serão reaproveitados e estarão disponíveis para verificação. As informações dos docentes admitidos a partir de fevereiro de 2022 também serão reaproveitadas no novo módulo, pois já atendem aos requisitos do eSocial. Em ambos os casos, basta que o servidor valide os dados no SIG e, se houver necessidade, faça as alterações.

Ao todo, mais de 60% do volume de informações solicitadas em 2020 foram suprimidas do sistema, devido às mudanças e modificações nos leiautes do eSocial pelo Governo Federal. Um guia rápido e um tutorial com o passo-a-passo foi disponibilizado para os servidores entenderem melhor o processo e o tratamento dos dados pelo CPS.

Após a validação ou atualização dos dados pelos servidores, a Diretoria de Serviço da área administrativa da unidade sede do servidor fará a conferência dos dados e documentos informados até o dia 29 de julho. Se houver qualquer necessidade de alteração ou inconsistência, a correção será efetuada pelo servidor no próprio sistema. Outro manual também orienta esse procedimento das unidades de ensino.

Segurança

O SIG conta com mecanismos de segurança apropriados e modernos, que possibilitam a realização de diversos processos administrativos periódicos do CPS, como a Evolução Funcional, a Atribuição de Aulas e a Folha de Pagamento de todos os servidores, por exemplo. Desde sua implantação, nenhuma perda ou exposição de dados dos quase 20 mil servidores da instituição presentes no sistema foi registrada.

Além do próprio servidor, somente a Diretoria de Serviço da área administrativa da unidade sede e a URH terão acesso aos dados e documentos inseridos no SIG. Como já faz atualmente, por imposição legal, o CPS poderá compartilhar as informações com outros órgãos públicos para fins de folha de pagamento e o atendimento às obrigações trabalhistas.