Retomada presencial não descarta uso das ferramentas da Microsoft

11 de novembro de 2021

Compartilhe!

Foto: Ed Hardie/Unsplash

Mesmo com o retorno totalmente presencial das atividades na Administração Central e nas Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs), as contas institucionais e ferramentas da Microsoft, como o Teams, OneDrive e Planner, por exemplo, podem continuar sendo utilizadas para auxiliar a organização do trabalho administrativo e docente no Centro Paula Souza (CPS).

Para Thais Fortes, diretora do Departamento de Gestão de Normas e Legislação (DGNL) da Unidade de Recursos Humanos (URH), o trabalho remoto e híbrido impulsionou a utilização do pacote de soluções oferecido pela instituição. “Até mesmo antes da pandemia, nós já utilizávamos o Teams para os projetos da URH e isso facilitou bastante a adaptação ao teletrabalho”, contou.

Já a servidora do Núcleo de Controle Funcional (NCF) do Departamento de Gestão Estratégica e Funcional (DGEF), Lorayne Guedes acredita que o uso dos aplicativos não retrocede. “Passamos a incorporar os aplicativos no nosso dia-a-dia, na rotina de trabalho administrativa e hoje, com a volta presencial, não vemos porque deixar de utilizá-los”, disse.

Além de facilitar os processos de produção de documentos, planilhas e apresentações, as ferramentas disponíveis aos servidores possibilitam o trabalho colaborativo e o compartilhamento de informações de maneira segura e institucional.

Ferramentas

Com o Teams, reuniões, treinamentos e webinars podem continuar sendo promovidos remotamente, diminuindo o deslocamento dos participantes, se for o caso. Pelo Planner, a rotina de trabalho das unidades, departamentos e núcleos consegue ser organizada e o controle das entregas e prazos ser acompanhado de forma transparente e colaborativa.

O compartilhamento seguro de documentos para que as equipes de trabalho possam realizar suas tarefas com mais facilidade e agilidade, e realizar a colaboração dos arquivos, ainda pode ser feito pelo OneDrive.

Cartilhas

Para auxiliar na utilização dessas ferramentas, o CPS contou com uma equipe multidisciplinar para a criação de cartilhas, guias e tutoriais para o teletrabalho, à época. As orientações e possibilidades de uso ainda continuam válidos e, para consultá-los, clique aqui.