Novo cronograma do eSocial e estratégias definidas pelo CPS para a implantação do sistema


8 de janeiro de 2020

Compartilhe!

eSocial: Conheça o novo cronograma e as estratégias para implantação. (Arte: Fagner Gustavo Fortunato de Lima)

Por meio do eSocial, todos os empregadores passarão a prestar as informações ao Governo Federal de maneira unificada. O início da obrigatoriedade de utilização do eSocial por instituições públicas estaduais ocorrerá em em abril de 2021 e o cronograma progressivo identificando as datas específicas de implantação para as tabelas, eventos periódicos e não periódicos, ocorrerá em um ato específico a ser publicado (o cronograma completo pode ser visto clicando aqui). A implantação do projeto é composta por 49 leiautes (eventos), que são classificados em 4 tipos.

Diante à necessidade de atender aos critérios do eSocial, foi instituído no Centro Paula Souza (CPS) um grupo de trabalho compreendido por representantes da Unidade de Recursos Humanos (URH), da Unidade de Gestão Administrativa e Financeira (Ugaf), da Procuradoria Jurídica (PJ), da Unidade de Ensino Médio e Técnico (Cetec), da Unidade de Ensino Superior de Graduação (Cesu), da Pós-Graduação, Extensão e Pesquisa (Pós), da Unidade de Infraestrutura (UIE), da Divisão de Informática (DI) e da Unidade de Formação Inicial e Educação Continuada (Ufiec) com o propósito de estudar os requisitos, riscos e correlações necessários para atender as necessidades das áreas quanto ao projeto. 

Para que o projeto seja devidamente implantado no CPS, as informações prestadas devem ser de qualidade e totalmente integradas, respeitando os prazos estipulados para não sofrer penalidades.  

Sabendo da dimensão e do impacto do projeto no CPS, destaca-se duas principais estratégias, identificadas e definidas pelo grupo do eSocial:

Gestão da informação e do conhecimento  

Um dos maiores desafios será a quebra da cultura organizacional atual, para atender todas as demandas. O ponto principal a ressaltar são os prazos de prestação das informações ao eSocial, sendo necessário o engajamento de todas as Unidades de Ensino e áreas envolvidas. A ausência da padronização nos envios tem como consequência a perda de qualidade da informação, que  também pode resultar em redundância. As macroestratégias formuladas para este cenário são:  

  • Implementação de um plano de comunicação periódica para disseminar o eSocial no CPS, por meio de ações do Projeto Comunicação;  
  • Por meio do Projeto Processos, o CPS está implantando novos procedimentos e otimizando os processos da instituição para atender as demandas do eSocial;  
  • Realização de controle gerencial das informações, por competência de cada área, integradas em um único sistema, por meio do Projeto Sistemas e SigUrh.  

Gestão da Tecnologia da Informação – TI 

A macroestratégia adotada para integrar os diversos sistemas em utilização pelo Centro Paula Souza que estão vinculados às demandas do eSocial é a implantação de uma equipe de analistas e desenvolvedores de sistema com foco exclusivo em novas soluções informatizadas que integre as informações relativas à área de Recursos Humanos, contabilidade e infraestrutura.