Copams orienta diretores de Etecs sobre assédio moral e sexual

18 de maio de 2022

Compartilhe!

Encontro aconteceu remotamente pelo Microsoft Teams | Foto: Divulgação

18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. De acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, só em 2020 foram registrados 14.621 casos de abuso sexual físico, estupro e exploração sexual de jovens e crianças no Brasil. O número preocupa: são mais de 40 casos por dia no País.

Pensando nisso, a Comissão Permanente de Orientação e Prevenção contra o Assédio Moral e Sexual (Copams) participou hoje (18) da formação administrativa para diretores das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) promovida pela Unidade de Recursos Humanos (URH) do Centro Paula Souza (CPS).

A presidente da Copams, professora Sonia Charpentier, que atua na assessoria técnica da Superintendência, apresentou as principais atribuições da comissão, tirou dúvidas dos diretores e fez esclarecimentos sobre a postura institucional do CPS na condução das apurações de denúncias recebidas de assédio moral e sexual nas unidades de ensino e Administração Central.

O encontro também contou com uma apresentação interativa sobre questões corriqueiras e que podem acontecer nas Etecs. A ação contou com a participação direta dos diretores das unidades de ensino e foi conduzida pelos professores Vanessa Hildebrando, da assessoria técnica do Gabinete da Superintendência (GDS); João Ferreira, da Unidade Processante (UP); e Robson Silva, da área de Gestão de Legislação e Informação (Geslinf) da Unidade de Ensino Médio e Técnico (Cetec); que compõem a Copams.

Mobilização

Com a intenção de mobilizar a sociedade e engajá-la contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído pela Lei nº 9.970/2000 como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Neste dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos.

Copams

A Copam foi constituída em 2016 junto à Chefia de Gabinete da Superintendência com a proposta de orientar e prevenir atitudes contrárias aos valores do Centro Paula Souza (CPS), passando a se chamar Copams em 2019, abrangendo também o assédio sexual. A comissão conta com representantes do sindicato, da Unidade de Recursos Humanos (URH), Unidade Processante (UP), Unidade de Ensino Médio e Técnico (Cetec), da Unidade de Ensino Superior de Graduação (Cesu), do Serviço de Informação ao Cidadão (SIC), da Ouvidoria e da Assessoria de Comunicação (AssCom).