Coordenadores de projetos visitam antiga sede do CPS

17 de novembro de 2021

Compartilhe!

Na oportunidade, coordenadores conheceram também o Arquivo Histórico de SP | Foto: Divulgação

Os coordenadores de projetos da Unidade de Recursos Humanos (URH) do Centro Paula Souza (CPS) participaram hoje (17) de uma visita técnica na antiga sede da instituição, no bairro do Bom Retiro, na capital paulista. O objetivo foi conscientizar os docentes sobre a importância da autarquia para o Estado e produzir conteúdos para ações internas.

A visita foi guiada pelo responsável pela Controladoria Interna (CI) do CPS, Ricardo Sardella, acompanhado pela coordenadora de projetos da área, Juliana Pereira de Souza, que apresentaram os registros históricos da região central da cidade de São Paulo. Os professores Ariana Nascimento, Adeilson Torres, Edson Costa, Fagner Fortunato e Karen Fernandes também conheceram o Arquivo Histórico Municipal.

No prédio da antiga sede do CPS, os coordenadores tiveram a oportunidade de conhecer os detalhes históricos do desenvolvimento da Educação Profissional, do patrono Paula Souza e da relevância da instituição para a capital e para o Estado de São Paulo.

Além dos ambientes que, anteriormente, abrigaram a sede administrativa do CPS, e hoje contemplam, em parte, o Grupo de Estudos de Educação a Distância (GEEaD) e outras áreas da Unidade de Ensino Médio e Técnico (Cetec), foi possível conhecer antigos locais que já serviram à Escola Politécnica (Poli) da Universidade de São Paulo (USP) e à Faculdade de Tecnologia (Fatec) São Paulo.

“A arquitetura diz por si só: a sala da Congregação é um espetáculo à parte e conhecer um pouco disso diz muito sobre o nosso papel como instituição de educação profissional e tecnológica para a cidade e para todo o Estado”, contou a professora Karen Fernandes, coordenadora de Treinamento e Desenvolvimento (T&D) da URH.

Os ambientes internos e externos da antiga sede foram registrados em peças audiovisuais para o processo de integração de novos servidores administrativos e docentes que a URH vem preparando. “Estamos construindo uma série de vídeos e imagens interativas para que o servidor possa se sentir acolhido”, antecipou o professor Fagner Fortunato, que coordena as ações de comunicação da URH.

História

O tour contextualizou os estudos e as contribuições do Antonio Francisco de Paula Souza, patrono do CPS, para desenvolvimento de infraestrutura do nosso país. Sardella enfatizou também a história da cidade de São Paulo a partir das construções e manifestações concretas das transformações ocorridas em 1924.

A instituição foi criada em 1969, na gestão do governador Roberto Costa de Abreu Sodré (1967 – 1971)​. Em 1970, começou a operar com o nome de Centro Estadual de Educação Tecnológica de São Paulo, com cursos nas áreas de Construção Civil e Mecânica. ​

A memória do CPS se mistura com a história do ensino profissional público em São Paulo. Inicialmente, o órgão nasceu com a missão de organizar os primeiros cursos superiores de tecnologia, mas, no decorrer das décadas, englobou também a educação profissional do Estado em nível Médio, absorvendo unidades já existentes e construindo novas Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e Fatecs para expandir o ensino profissional a todas as regiões do Estado.